sábado, setembro 26

Ato 1

E nos abraçamos.

Fora o abraço mais nervoso e sincero e ansioso e intenso e aconchegante e ávido que já recebera.
E que já dera.
E que já acontecera em toda a História.

Nervoso, pois nenhum dos dois sabia exatamente o que esperar.
Sincero, pois não havia nada mais puro no mundo do que aquele sentimento.
Ansioso, pois houvera tamanha espera que não caberia na metragem convencional do tempo.
Intenso, pois o momento em que os dois corpos encontraram-se fora como uma descarga elétrica de incontáveis volts.
Aconchegante, pois cada um encontrava no outro a simetria perfeita de seus corpos e o calor necessário para mantê-los aquecidos por todo o inverno.
Ávido, pois tanto ele quanto ela desejavam-se secretamente, com anseios e ardências, numa vontade de nunca livrarem-se do enlace cheio de prazeres et de la dèbauche que se encontravam.

Sabiam que isso nunca aconteceria novamente.
Ela sabia. Ele sabia.
Cada instante é unico e imutável.

E aquele momento presente, que tão logo se fizera passado, ficou eternizado em suas memórias e gravado para sempre no tempo. Jamais perdido, jamais esquecido. Intocável.

9 comentários:

Grazzi Evans disse...

Nossa bele,que lindo *-*
Você que fez?

Isso me lembrou uma história que aconteceu há um tempo atrás... =/
beijos

BeleCroft disse...

Eu que fiz \o/
Numa dessas noites em que o sono não vem e a nossa mente se encarrega dos sonhos.

Clementine disse...

Intensivamente intenso.

Reh - Cats disse...

Bele! Não soaria clichê, acredite. Gostei do texto, gostei mesmo. Um abraço puro e sincero..
Quanta saudade.

Anônimo disse...

cialis super viagra viagra logo viagra logo viagra dosages how does viagra work viagra substitute recreational viagra use is there a female viagra buying viagra online homemade viagra viagra jokes viagra from india buy cheap viagra soft buy viagra online at

BeleCroft disse...

Spammer comentando, que gracinha.

Quim disse...

Nossa, Cibele, não sabia que nosso abraço tinha significado tanto pra você... xDD

"Numa dessas noites em que o sono não vem"
Era o que eu vinha frizando desde sempre, de noite/madrugada, ficamos mais espertos.

Grazzi Evans disse...

Aaah,assim como todo adulto fala: "aaah se eu pudesse voltar no meus tempos de colegial".
Normal,todo mundo sente falta. Eu sei que também vou sentir assim que começar a ter a tal vida de adulto,haha
Mas também estou ansiosa para que isso aconteça :S
hehe

Vê se atualiza por aqui,ein!?

Imagine só eu vivendo até 3010! ASUHSUHAUSHA
Acho que nem Dumbledore viveu tantos anos :P

Beeijos e ótimo 2010 \o\

Anônimo disse...

Olá

Um texto sem qualquer malícia, e que retrata o verdadeiro amor, que observa/sente, em um abraço, em um cafuné, em simples palavras de carinho, toda a felicidade do mundo...

Sinto falta de pessoas que penssam assim nos dias de hoje. Que seriam capazes de ficarem durante horas abraçados, trocando palavras de carinho, sem que pense já no sexo.

Que sejam capazes de uma noite deixarem de dormir por seu amor. Para escuta-lo nos momentos tristes, sem que no outro dia reclamem para os amigos ou amigas o ocorrido, pessoas que realmente se gostam em sua excencia.

Beijos