terça-feira, julho 10

E cadê a chuva?

Sabe, desde que eu tenho consciência, em todos os dias 10 de julho, eu acordava, corria pra janela e via aquelas gotinhas caindo do céu, aquele friozinho gostoso, as árvores balançando com o vento... Ah, era a deliciosa chuva!
Chuva fraca, chuva forte... O que importava é que era chuva.
Mas não uma chuva qualquer. Era a chuva de inverno, chuva do dia 10, a chuva do meu aniversário.
E eu adorava aquilo! Era o meu presente de aniversário mais especial de todos! Um presente da Natureza, de Deus, do Diabo, de sei lá quem. Só sei que era algo mágico, que nunca faltava.
Por mais que meu aniversário não tivesse sido lá aquelas coisas, que eu não tivesse ganho a Barbie que eu tanto queria, eu ainda tinha a chuva.
E ela estava presente o dia todo: de manhã até a tardezinha, se extendendo até a noite.
Todos os anos foram assim.

Hoje, dia 10, eu acordo e tenho uma surpresa.
Não está chovendo.
Ao contrário, um Sol de rachar e um calor infernal! Porra, mas cadê a chuva? Cadê a minha chuva? Aonde estão aquelas gotas do céu, que todos os anos vinham me visitar, me alegrar e até mesmo me consolar?
Quem sabe...

A coisa mais especial, de todos os meu aniversários não estava presente, o que poderia fazer meu dia "especial" então?

Era exatamente isso que eu estava pensando o dia todo.
Receber parabéns da família é legal, mas não é aqueeeela coisa sabe? Nada demais.

Até que eu abro meu Orkut e me deparo com cada mensagem especial!
Para algumas pessoas eu faço diferença, eu sou importante, eu sou lembrada. Não sou apenas um lembrete na página inicial em negrito. Não, eu realmente existia.
Bah, o que mais eu poderia querer?
A chuva me esqueceu, mas meu amigos não. E cara, eu amo muito, todos vocês!
Eu odeio quando as pessoas dizem isso, mas eu não vou colocar o nome de ninguém aqui. As pessoas especiais na minha vida sabem que são especiais (eu vivo dizendo isso à elas, e se não disse, pode esperar que ainda vai ouvir, e muito!) e eu as amo demais!
Sem vocês, o que eu seria?
Cada um de vocês tem um cantinho, aliás, cantinho não, mas uma suíte presidencial no meu coração.
Vocês que me ouvem, que me dão conselhos, que brigam comigo, que riem comigo e até já me aguentaram chorando! Do fundo do meu coração, muito obrigada por existirem, por me aturarem e por me terem como amiga! Por rirem até das minhas piadas imbecis, por suportarem meu stress (principalmente na tpm), por entenderem quando eu não "tô pra papo", por ficarem com fome só porque eu não paro de repetir "onde tem comida? Tô morta de fome!", por ficarem horas e horas falando comigo...
E não só hoje no meu aniversário, mas à todos, de todos os dias!
Amo muuuito vocês!
E quem precisa de chuva, quando se tem amigos como os meus? xD

Beijo à todos!

PS: Sim, idéia "levemente" chupada do post do Digo. Fazer o quê, o post dele me emocionou!
PS2: A idéia inicial era só falar da chuva, mas ahhhh, amo vocês guris e gurias do meu coração! *-*

2 comentários:

Grazzi disse...

Beleeeeeeeeeeeeee
puta q pariu!!!
hje é seu níver...minha nossa!!!!!
mew,é q eu ti conheço não à mto tempo,então foi dificil lembar,mas ow
serve eu dar parabens agora procê ?
:E
shusaus
sérião,parabens minha pseudo-prima,hihihi
tudo di bão procê
e ah,ficassim não,talvez a chuva apareça no seu próximo níver (ou não :/)
(o planeta está aquecendo =/)
beijão pra ti ^^

Chuva Cléo disse...

Que bom que, hoje, eu fui sua chuva! (sim, porque eu estou "me achando" e acredito que estou incluída no quesito "seus amigos".

Eu te digo isso sempre, mas é tenho de repetir, porque a senhorita, assim como eu, tem um pequeno(huahuahua) probleminha de memória, eu te adoro, Bele! Adoro mesmo!

Hey, eu já te desejei felicidades pelo orkut (embora eu não quisesse fazer isso, porque o Sr. Orkut é muito insensível e não pode sentir o prazer, a emoção que eu sinto ao falar sobre você), mas me esqueci de um detalhe importante:

Jamais se esqueça de perguntar, todos os dias, para você mesma, "Where is my mind?" Isso é uma filosofia de vida. Ainda mais porque, a resposta da sua alma será sempre: "Sua mente está onde deve estar. Nos lugares mais improváveis, mas necessários, nos séculos mais remotos, mas que já existiram, nos filmes mais bizarros, mas que te agradam; nas palavras totalmente sem nexo, mas que te fazem sorrir!"

Ei, Cibele (Belequita), que as nossas mentes, amiga, estejam sempre no "Clube da luta". No clube da luta contra os medos; contra as lágrimas; contra os falsos sorrisos; contra a infelicidade; contra o dia que demora para nascer; contra as estrelas que não querem brilhar; contra diversas situações, que, muitas vezes, nos fazem calar.

Beijos! =)