segunda-feira, julho 14

Que música é essa?

É bem legal quando, ao assistir um filme, você ouve uma música conhecida ao fundo como trilha sonora. Às vezes isso até te empolga a prestar mais atenção ou ajudar a transformá-lo em seu filme preferido.
Mas aí quando você menos espera, no lugar e na hora mais improvável, eis que surge de fundo aquela batida tão conhecida sua. De repente, no meio de uma reportagem sobre carros semi-espacias, aquela melodia e aquela letra que você sabe de cor. Então a história toda muda, porque você não fica feliz, mas fica chocado e confuso. Como pode tocar algo tão incomum para os padrões atuais nos lugares mais comuns?

Ultimamente eu tenho tido vários desses sustos.
Começou com Strokes como tema de várias reportagens do Auto Esporte. Tudo bem que não foi tão estranho, e eu achei que esse seria apenas um caso isolado; aí evolouiu para algumas matérias do Fantástico (com vários artistas que eu jamais imaginei que a Globo sequer conhecesse); chegando até a novela das oito que passa às nove com Yesterday ao fundo de alguma cena (!!!).
Foi uma coisa assim meio chocante, de chegar a perguntar perplexa "eu estou ficando louca ou tá tocando Yesterday na novela?". Ou um outro dia, em que eu estava aqui no PC, de costas para a TV e de repente ouço All My Loving no Big Brother (!!!!!!). E ainda ontem, acho que durante o Faustão, toca Ob-la-di Ob-la-da.

Dia desses, entro por acaso num desses blogs indies cheios de download, e me deparo com esse marcador, que trata examente disso. Tá que ele se preocupa mais em ver que tal banda desconhecida tá aparecendo nos lugares populares, mas não deixa de ser um grande susto ouvir músicas dos Beatles na Rede Globo. E tá também que sempre foram as regravações do filme Across the Universe, mas ainda assim...

Aí eu me pergunto se esse seria o momento de nos descabelarmos e pensar "como pode tocar X-Banda-Super-Foda no mesmo programa que toca o Funk-Grotesco-do-Rio?" ou ponderar sobre o assunto e achar que isso é uma recuperação musical da população, onde aos poucos, a música ruim (pra não dizer coisa pior) é substuída por outra melhor.

10 comentários:

K. B. Croft disse...

Sinceramente... As emissoras vão com a maioria, sabe, como todos os cariocas (dispenso "elogios") gostam do funk do "Créu" eles vão tocar isso, sabe... Do mesmo jeito que se todos gostassem de Strokes, Beatles, Pink Floyd (tá certo, isso?), e etc; eles tocariam exatamente isso. Na TV vemos exatamente o que a grande massa burra do Brasil gosta, infelizmente, não é a toa de se espantar quando vemos essas músicas na TV, entende o que digo? Isso é normal, e se considere abençoada por gostar dessas bandas que a massa burra do Brasil não gosta ou ao menos conhece.

BeleCroft disse...

Agora que você falou, lembrei de mais um: Money, do Pink Floyd, no Globo Repórter.

Grazzi Evans disse...

Bom Bele,eu nao acho que isso seja um bom sinal...Sei la...Ateh porque a maioria das musicas antigas que eles tocam,tem que ser modificadas ¬¬.Ja ja eles estao fazendo um funk do Obladi-Oblada ou do All my Loving...Ou mesmo qualquer outra musica.
Acho que isso pode ateh ser,sim,uma tentativa pra querer recuperar o gosto musical,mas logo vao parar com isso...Ou noa.
Bem que eu quero mesmo que a nova geracao cresca ouvindo musica de verdade ¬¬

Beijos
saudades

Clementine disse...

É algo bizarro, mas, sabe, eu surto quando vejo alguma música que gosto em propaganda, novela, filme, etc. E mesmo sabendo que pode estar passando em uma emissora que privilegie o funk, axé, e outras merdas, eu me apego a idéia de que 'esse momento é meu, eu estou feliz com ele, e nada vai mudar isso'. É algo sobre o 'faça valer a pena'.

God, estou meio sensível? Tenho de parar de ver Grey's Anatomy. Ok, impossível, amo essa série. =)

Ailton disse...

Não encaro isso como algo ruim.
Veja pelo lado positivo, a "grande massa burra", ao menos por alguns segundos poderá ouvir algo decente no meio de tanta coisa ruim. É uma válvula de escape para os pobres ouvidos.

Grazzi Evans disse...

Beeeele,voce ganhou um seliiiinho.Passa no meu blog depois pra pegar,ok? ^^

beijos

Grazzi Evans disse...

uhsuasuasuasuasua
Tava parecendo mesmo,sahusausauas

;**

Anônimo disse...

hum...

Olha. Esquisito notar que não faz pouco tempo em que as emiçoras de TV estão tocando múcisas, mesmo que sejam de fundo, que não são do nível da TV. Tinha um comercial antigo, se eu não me engano de um carro, que tocava como música de fundo, uma gavotta em rondó de Johann Sebastian Bach. E isso em um canal onde rolava apenas funk como bonde do tigrão(Na época).
Outra coisa é que acho que não devemos ridicularisar a tal forma a sociedade a ponto de chamarmos de burros os que escutam essas músicas. Não que eu seja um apreciador destas mesmas. Muito ao contrário, gosto de rock e música erodita. Mas o que acham da idéia de criticarmos um estilo de "música" hoje tão ouvido como o funk e o axé, sem ridicularizarmos?
Talvez dizendo que a harmonia, nada desenvolvida do créu, por exemplo, e a letra menos desenvolvida ainda não é algo que possamos chamar de música e não é algo que possa ouvir. Digamos que seja uma cacofonia de um cara "gemendo" e batidas putz putz.
Fui!
Abraços!

ViNícULa disse...

coisas estranhas acontecem mesmo...

Grazzi Evans disse...

A sim,ela ja estava em vigor aih.Aqui tambem tem essa lei,sempre teve na verdade (eu nem sabia,achava que era por educacao mesmo,rs).
Todo mundo reclama porque brasileiro eh um povo muito acomodado>Mas realmente,soh assim mesmo par dar alguma diferenca.